TopAd-Desk
TopAd-Mob
Início Geral Brasil No sexto dia da Olímpiada, Brasil avança no futebol e na canoagem

No sexto dia da Olímpiada, Brasil avança no futebol e na canoagem

A seleção olímpica brasileira de futebol masculina se classificou às quartas de final nos Jogos de Tóquio (Japão) em primeiro lugar no Grupo D, rumo ao bicampeonato. A liderança foi definida após o Brasil vencer a Arábia Saudita por 3 a 1 no estádio de Saitama, na cidade japonesa de mesmo nome. A equipe vai enfrentar o Egito, segundo colocado do Grupo C, nas quartas de final do torneio, no sábado, às 7h.

seleção brasileira  olímpica - avança às quartas - Tóquio 2020
Seleção avança às quartas de final – Lucas Figueiredo/CBF

Canoagem

O Brasil terá dois representantes nas semifinais da categoria slalom, que começam nas primeiras horas desta quinta-feira (29). Ana Sátila garantiu a classificação na madrugada de hoje (28) na canoa individual (C1) e Pedro Gonçalves, o Pepê, no caiaque individual (K1). Sátila disputa as semifinais às 2h (horário de Brasília) desta quinta (29), e Pepê na sexta (30), também às 2h. As finais serão disputadas na sequência das semifinais.

 Pepe Gonçalves dcategoria K1 da canoagem slalom.  - avança às semifianis - Tóquio 2020
Pepê Gonçalves, na categoria K1 da canoagem slalom, avança às semifinais – Miriam Jeske/COB

Judô

A judoca Maria Portela foi eliminada nas oitavas de final da categoria até 70 kg, em uma luta histórica e polêmica, no Budokan. O combate desta quarta-feira, entre a gaúcha e a russa Madina Taimazova durou mais de 14 minutos, dez só de golden score (tempo extra no qual vence o atleta que pontuar primeiro). A vitória da russa foi decretada após a brasileira receber um terceiro shido (punição) por falta de combatividade.

maria portela, judô, olimpíada, tóquio 2020
O combate de Maria Portela foi o mais longo, até o momento, dos Jogos de Tóquio – Reuters/Sergio Perez

Vôlei de praia

As brasileiras Ana Patricia e Rebecca foram derrotadas por Tina Graudina e Anastasija Kravcenoka, da Letônia, por 2 sets a 1 (parciais de 15/21, 21/12 e 12/15), no início da madrugada desta quarta-feira, no Parque Shiokaze.

Este foi o primeiro revés, no Grupo D da competição, da equipe do Brasil, que superou as quenianas Gaudencia Makokha e Brackides Khadambi por 2 sets a 0 na estreia. Agora, Ana Patricia e Rebecca enfrentam Kelly Claes e Sarah Sponcil na próxima sexta-feira (30), a partir das 21h (horário de Brasília), em busca de uma vaga para as oitavas de final.

vôlei de praia, Ana Patricia, Rebecca, tóquio 2020, olimpíada
Ana Patricia e Rebecca jogam na sexta-feira em busca de uma vaga nas oitavas – Reuters/John Sibley

Natação

Não deu para o brasileiro Leonardo de Deus na final dos 200 m (metros) estilo borboleta. O nadador sul-mato-grossense terminou a prova desta terça-feira (27), no Centro Aquático da capital japonesa, em sexto lugar, com o tempo de 1min55s19. A marca ficou 24 centésimos acima da estabelecida por ele na semifinal, quando fez o segundo melhor tempo.

Já no revezamento 4×200 metros (m) estilo livre, a equipe do Brasil terminou a final na oitava e última posição. A prova de hoje foi realizada no Centro Aquático da capital japonesa. O jovem quarteto formado por Fernando Scheffer, Murilo Sartori, Breno Correia e Luiz Altamir cravou o tempo de 7min8s22, quase meio segundo acima da marca feita na eliminatória, que também rendeu a eles o oitavo lugar.

Revezamento 4x200 livre, natação, Fernando Scheffer, Murilo Sartori, Breno Correia, Luiz Altamir, olimpíada, tóquio 2020
O grupo cravou o tempo de 7min8s22 no revezamento 4×200 m, quase meio segundo acima da marca feita na eliminatória – Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Badminton

O aniversário de 33 anos de Fabiana Silva não foi comemorado como o esperado. Nesta quarta-feira (27), a fluminense se despediu do torneio feminino da modalidade ainda na primeira fase, ao perder da chinesa naturalizada norte-americana Beiwen Zhang por 2 sets a 0, com parciais de 9/21 e 10/21, no Parque Florestal Musashino.

Número 69 no ranking da Federação Internacional da modalidade (IBF, sigla em inglês), Fabiana precisava vencer a rival (14ª do mundo) sem perder sets e com uma diferença maior que 14 pontos para ficar à frente na classificação do Grupo H.

badminton, tóquio 2020, olimpíada, Fabiana Silva
Fabiana Silva se despediu das Olimpíadas no dia de seu aniversário – Reuters/Leonhard Foeger

Tênis feminino

A dupla brasileira formada por Laura Pigossi e Luisa Stefani se classificou para as semifinais dos Jogos de Tóquio, ao derrotar de virada as norte-americanas Jessica Pegula e Bethanie Mattek-Sands por 2 sets a 1, em 1h26min de partida. Com o resultado, a dupla já iguala o melhor resultado do tênis brasileiro na história dos Jogos Olímpicos, que foi a semifinal de Fernando Meligeni, em Atlanta 1996.

tênis, Luisa Stefani e Laura Pigossi, tóquio 2020, olimpíada
Luisa Stefani e Laura Pigossi derrotaram dupla norte-americana e avançaram para as semi-finais – Alexandre Castello Branco/COB

Ginástica artística

O Fluminense Caio Souza terminou na 17ª posição na final do individual geral masculino de ginástica artística. A competição foi realizada nesta quarta-feira (28) no Centro de Ginástica de Ariake, no distrito de Ariake, na capital Tóquio. Já o paulista Diogo Soares foi o 20° colocado. Estiveram na disputa 24 competidores que saltaram em busca de medalha na decisão.

Diogo, de 19 anos, caçula da ginástica artística, somou um total de 81.198 pontos, enquanto Caio finalizou sua participação com 81.532 pontos na tabela de classificação.

Tênis de mesa

O carioca Hugo Calderano, número seis do mundo, está fora da disputa de medalha na chave de simples do tênis de mesa. O brasileiro foi superado por 4 sets a 2 nas quartas de final pelo alemão Dimitrij Ovtcharov, 12º no ranking mundial da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF, sigla em inglês).

Apesar da eliminação, Calderano obteve o melhor desempenho do país na modalidade em Jogos Olímpicos – na Rio 2016 ele saiu nas oitavas.

Hugo Calderano avança às quartas de final - Tóquio - tênis de mesa - Olimpíada
Hugo Calderano avança às quartas de final – Wander Roberto/COB

Vôlei

A seleção brasileira masculina de vôlei perdeu nesta quarta-feira para a equipe Russa (ROC, na sigla em inglês) por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/20 e 25/20. O duelo foi realizado na Arena de Ariake, na capital Tóquio.

Com este resultado, o Brasil caiu para a terceira colocação do Grupo B. Já a Rússia assumiu a liderança, enquanto os Estados Unidos ocupam a vice-liderança.


Fonte: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

SideBarAd-Desk/Mob (custom)

MAIS LIDAS

Coluna | Era Sol que me faltava | Tédio da frase: “Tem que cuidar pra não cair em depressão”! – O problema dos diagnósticos...

É indescritível o desconforto que eu sinto ao ouvir as pessoas falando de transtornos mentais, fulano ansioso, cicrano depressivo, beltrano bipolar. O diagnóstico em...

Coluna | Falando de Grêmio | As vezes jogar bonito é vencer!

Buenas Tricolores, na esperança de que todos estejam bem, venho aqui para falar mais uma vez do nosso Tricolor, mas primeiramente Parabenizo todos os...

Chapecó registra 2 novos óbitos e mais 33 casos de Covid-19

No boletim divulgado nesta segunda-feira (20), a Administração Municipal de Chapecó confirmou 45.934 casos de coronavírus desde o início da pandemia. Deste número, 44.732...

Chapecó registra um novo óbito e mais 153 casos de Covid-19

No boletim divulgado neste sábado (18), a Administração Municipal de Chapecó confirmou 45.865 casos de coronavírus desde o início da pandemia. Deste número, 44.516...
BaseAd-Desk
BaseAd-Mob